sexta-feira, 9 de outubro de 2009

É o mal que corrói em dias de festas, deixando em pedaços as lembranças vindas com o passar do tempo, dizendo que está ali pra qualquer momento de pecado e pecando junto com cada animal, ileso a qualquer tipo de dor. Momentos baseados no prazer, desfrutando-se da carne alheia e prossegue como um ritual, satisfazendo-se do corpo, sendo objeto do gozo interior, e que ao notar degusta sem nenhum esforço, deitando-se em lençóis vermelhos, não de sangue, mas de batom. São raspas deixadas na cama imune a volta, cada dia sendo um ser diverso e continuando a pecar com todo mal existente feito de razão.



"HTML"

Nenhum comentário: