terça-feira, 20 de outubro de 2009

Flores no teto decoram o meu dia, sinto não existir por apenas alguns instantes. Observo a delicadeza de cada pétala pré-existente do seu leito. O aroma hipnotiza meu olhar como se ele a cheirasse. Sumo feito um toque de mágica e meus sentidos desaparecem. Flutuo feito um pássaro perseguindo no ar o cheiro do prazer. Vazante asas frias com o céu, aterrisou em uma haste dura e frígida, eferma. Tento moldá-la com o tempo e vejo que apenas perdi um pouco do tempo de minha vida. Sinto olhares e começo a cheirar o aroma saindo dos teus olhos firmes e incertos do que vêm. Interrompo o momento com um deslize do vento de tão azul e tão puro. Você.



"HTML"

Nenhum comentário: