sábado, 3 de outubro de 2009

Quero a paz dos loucos
A segurança de poucos
A certeza de viver solto
E soltar do topo
Lá embaixo despencar
Com asas a voar
Substâncias suspensas no ar
Mixagem a contornar meu corpo
Leveza de chumbo, poeira.
Aterriso no asfalto
Paro de respirar.


"HTML"

Nenhum comentário: