sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Deixe que meu ser repouse no silêncio da solidão e respire a tinta das paredes fechadas. E que os travesseiros sejam os únicos a saberem da minha dor, com seus ouvidos de algodão, tentando decifrar meu sentimento insular.



"HTML"

Nenhum comentário: