sábado, 7 de novembro de 2009

Rabisco com um singelo pseudônimo. Você não enxerga porque me encubro, mas no fundo você consegue me decifrar. Escrevo pra ti e não interessa os fatos. São personagens registrando os elementos que ao passar por você se enrusbecem, sentindo que os refletores vão se apagando a cada passo dado. Com a ilusão de um dia chegar ao sucesso, saindo ileso dos fracassos. A cena muda de imagem quando saem os artistas e cada um vai mostrando a dor que sente e morrendo com as lembranças passadas na mente ilusória dos mais fracos. Na platéia a visão é mais crua fazendo de mim um ser fragmentado de agonias, sendo o mais apto a sentar na primeira fila do seu espetáculo.



"HTML"

Nenhum comentário: